Newsletter do Portal Cidades Paulistas • Midias Paulistas • Investimento Paulistas
 
Espaço Brincadeira de Todos os Tempos
Conheça as outras edições do RVSP
 
 
 

Brincadeira de Todos os Tempos

O trabalho realizado pela “Brincadeira de Todos os Tempos” merece destaque. Ao entrar na “casinha” onde o grupo estava instalado, fomos recebidos por Fátima e Sandra. Elas estavam prontas para nos contar estórias, mostrar as bonecas e brinquedos que produzem, aqueles que nos remetem ao tempo de nosso avós.

 
A sensação que elas passam é de que cada brinquedo tenha sido feito com muita dedicação. Tanto é que Fátima e Sandra recepcionaram de maneira atenciosa as crianças do Projeto “São Paulo, Minha Escola”, no qual estudantes dos mais diversos institutos e idades, puderam entrar em contato com a cultura tradicional visitando o evento.

Fátima e Sandra procuram estimular as crianças a conhecer os brinquedos antigos, feitos com material reciclado. Além disso, dão especial atenção aos professores, ensinando-lhes atividades lúdicas que podem realizar em sala de aula.

Fátima e Sandra trabalham na loja há 10 anos, conheceram-se há 25. A idéia das duas surgiu a partir da vontade de montar um negócio que tocasse a alma das pessoas, como nos disseram. A proposta parece um tanto ambiciosa, mas pode ter sido considerada como alcançada, pois o trabalho das duas é realmente emocionante.

Os primeiros brinquedos que produziram foram os chamados Jogos das Cinco Marias – também conhecidos como Bugalho, Tento, Tentinho, Dama, Bitu, Pipoca e muitos outros nomes.

Trata-se de um joguinho cujo material são simples saquinhos de pano; a brincadeira costumava ser muito conhecida e apreciada tempos atrás.

A primeira vez que Fátima e Sandra apresentaram sua peças foi na Feira Infantil da Pompéia
(bairro de São Paulo), em 1999.
 

Daí em diante, o trabalho só cresceu à medida em que era apreciado por quem o conhecia. Foi então que decidiram ampliar a quantidade de peças e passaram a produzir pião de corda, cavalinho de pau, peteca, bilboquês, catapultas, bonecos de pano inspirados nos personagens do folclore nacional: saci-pererê, boitatá, Yara, curipira, boi-bumbá, Visconde de Sabugosa... E muitos outros brinquedos feitos à mão com material reciclado e sucata.

As idealizadoras do projeto adoram contar estórias sobre os personagens que inspiram o trabalho, passam quanto tempo for preciso ensinando aos visitantes como brincar, montar e fazer os brinquedos. Por essa razão é que as duas foram um dos pontos altos para o Projeto “São Paulo, minha escola”, por meio do contato com o trabalho da “Brincadeira de Todos os Tempos”, as crianças e professores foram estimulados a levar as brincadeiras para dentro da escola.

 

Vale ainda comentar sobre outros brinquedos interessantes que há na “Brincadeira de Todos os Tempos”. O palhaço de cone foi criado pelas artistas e chama-se fofoqueiro, isso porque ele se esconde logo depois de “contar suas fofocas”. O equilibrista é outro boneco bastante conhecido, recebe vários nomes conforme a região do país, pode ser chamado de Mané Gostoso, Fortunato, João Bendengo, entre outros. O brinquedo encanta por se mover sem a ajuda de uma pessoa, apenas devido à forma como é fabricado.



Os bonequinhos feitos de sabugo de milho são um espetáculo à parte. Eles representam as mulheres que trabalhavam em plantações de milho e que não podiam dar brinquedos industrializados a seus filhos. Até hoje, esses bonequinhos encantam a vida dessas crianças que vivem no meio rural. As criações são belas também pela simplicidade com que são fabricadas.



Os ioiôs de serragem são feitos com material reciclado, brinquedos muito antigos que eram usados, originalmente, para que os meninos chamassem a atenção das meninas. Os micro bebês foram uma invenção das artistas e são baseados nos Bebês Abaiomi, bonequinhas africanas. Estas eram entregues por alguém como forma de desejar saúde a pessoa que recebia o presente. Fátima conta que ao confeccionar as bonecas é preciso mentalizar na melhora da saúde de quem vai recebê-las. Outro brinquedo que as inspirou para criar os pequenos bebês foram os bonequinhos, tipicamente equatorianos, chamados Quita Pezares, que costumavam ser colocados embaixo dos travesseiros das crianças para que estas não tivessem pesadelos.



Conhecer o trabalho de Fátima e Sandra é realmente captar o espírito e a proposta do Revelando São Paulo: imergir em nossa cultura tradicional.

 
 
Fotos: OPY Imagens
   
 

 

 
Cidades Paulistas/ Mídias Paulistas/ Investimentos Paulistas - Copyright © Opy Editora Ltda
Todos os Direitos Reservados – www.opy.com.br


Home
| Mídias Paulistas | Oportunidades de Investimentos | Saiba mais sobre o Estado de São Paulo
Redes e Grupos de Comunicação | Mapas Temáticos | Roteiros Turísticos | Sala de Imprensa
Divulgue sua Cidade | Indique este Site | Contatos | Publicidade