ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Taiúva (tupi): Inicialmente, era chamada Itayúva, que significa amora branca e é também o nome de uma árvore nativa da região. O núcleo inicial data de 1901 e desenvolveu-se com a implantação da linha férrea que ligava Jaboticabal a Barretos. Emancipou-se de Jaboticabal em 1960.
 
DESTAQUE
 

Aguardando matérias e pautas.

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

O surgimento da cidade está ligado ao avanço da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, em sua marcha de Jaboticabal a Bebedouro e Barretos.

Em fins do século XIX, na região onde se formaria Taiúva, existiam várias propriedades agrícolas pertencentes à família Freitas e a Antônio Zeferino Gonçalves, entre outros.

Nessa mesma época, o português Antônio Ribeiro Barata e Maneco Padeiro ergueram a primeira escora, no local que, mais tarde, abrigaria uma capela.

A perspectiva de desenvolvimento criada pela inauguração da estação ferroviária e a fertilidade daquelas

 

paragens foram os fatores responsáveis pela atração de novos habitantes para o lugarejo.

A estação, que recebeu o nome de Taiúva (em tupi-guarani, “pau amarelo”), foi inaugurada em 1902 e trouxe um grande estímulo à região, aliada à presença de numerosas fazendas de café e de algumas fábricas.

Em 25 de novembro de 1908, o povoado, com o nome de Taiúva, foi elevado a distrito do município de Jaboticabal e, em 24 de dezembro de 1948, tornou-se município autônomo.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
  Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.  
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
 
Bandeira
 
 
Brasão