Twitter da Prefeitura de Suzano|
 
 
ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Suzano (portuguesa): Em 1900 o local ganhou uma estrada de ferro que ligava São Paulo ao Rio. Devido a isso, algumas residências fixas começaram a surgir. Seu nome é uma homenagem ao engenheiro Joaquim Augusto Suzano Brandão, que em 1908 promoveu melhorias na estrada que já estava danificada. Em 1948, se emancipou de Mogi das Cruzes.
 
Bem vindo à Suzano!
 
Suzano, pronta para o futuro.

Por Prefeito Marcelo Candido

Suzano é uma cidade com cerca de 300 mil habitantes*, localizada na Região Metropolitana de São Paulo. Integra, com mais nove municípios, a microrregião do Alto Tietê. Tem apenas 61 anos.

Conhecida por sua pujança industrial, pois concentra um dos mais importantes polos de produção brasileiro – de papel e celulose e químico – a cidade vive, desde 2005, uma nova fase de seu desenvolvimento. Nos últimos cinco anos, o poder público direcionou os seus esforços e investimentos para a área de ciência e tecnologia, em busca de transformar a cidade também num polo de produção de pesquisa, conhecimento e formação de mão-de-obra qualificada.

Suzano conta atualmente com uma escola técnica estadual, um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) e, até final de 2011, terá a UniPiaget – universidade de origem européia que instala seu primeiro campus da América Latina em nossa cidade.

 

Ao final do processo de implantação do projeto, a UniPiaget atenderá cerca de 15 mil alunos, gerando 2 mil empregos diretos. O investimento é de mais de R$ 60 milhões.

O município está entre os 20 do Estado de São Paulo com maior arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Tem grande potencial para o turismo de aventura e contemplação, pois ainda possui parte do seu território preservada, e também para o setor de negócios. Distante apenas 45 quilômetros de São Paulo e com fácil acesso às regiões do ABCD Paulista, Vale do Paraíba e São Paulo, Suzano melhorará ainda mais sua ligação com os mais importantes centros produtivos do País a partir da construção do Rodoanel, que terá na cidade uma de suas alças de acesso.

"Nos últimos cinco anos,o poder público direcionou os seus esforços e investimentos para a área de ciência e tecnologia, em busca de transformar a cidade também num polo de produção de pesquisa, conhecimento e formação
de mão-de-obra qualificada."

Por tudo isso, e ainda pelos avanços na área de infraestrutura, saúde e educação visivelmente alcançados nos últimos seis anos, Suzano está preparada para crescer e vislumbrar um belo futuro.

 
* Dados da Fundação Seade. Foto: Wanderley Costa

Suzano faz parte do
Caminho das Águas e Nascentes
.


Conheça aqui os roteiros do Estado!

 
DESTAQUE
 

As Águas e Nascentes Paulista

Por Jarbas Favoretto*
 

Um consórcio de onze cidades foi criado para fomentar o que chamam de “Circuito Turístico Caminho das Águas Nascentes”. Esse roteiro turístico engloba uma importante área de proteção ambiental e de ricos mananciais, recursos naturais e histórico-culturais.
Fica na região metropolitana da capital e seu principal tributo é a nascente do Rio Tietê. É uma ótima opção de turismo, lazer e inúmeros hotéis-fazenda, pousadas, parques, haras, pesqueiros e restaurantes.
As cidades são Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Santa Isabel, Suzano e a destacada Salesópolis, onde nasce o Tietê.
Alguns atrativos
No roteiro acima temos o complexo de lazer “Magic City” em Suzano, onde também está o Templo Budista “Daigtozan Jomyoji”. Na cidade de Poá temos o Balneário “Vicente Leporace” e uma praça de eventos de 30 mil m2. Por sua vez, em Ferraz de Vasconcelos está a maior videira do Brasil, berço da uva Itália entre nós, mais o “Castelinho” e o “Turcão” (um local para eventos com complexo poli esportivo).
Um parque ecológico é um dos atrativos de Itaquaquecetuba.
Esportes de Aventura você encontra em Santa Isabel, onde tem o Sítio Embaúba e a Igreja NS do Rosário, de 1723. Em Guararema você pode curtir o “Recanto do Américo”, o “Parque da Pedra Montada” e o “Parque da Ilha Grande”.

 

Em Mogi das Cruzes o visitante vai preferir o “Parque das Neblinas”, a “Colônia Itapeti” e o já tombado “Museu do Carmo”. Em Biritiba Mirim o “Aeroclube”, o “Vale Encantado” e o “Haras Marcon”. Arujá integra o circuito com a Igreja Penhinha, seu coreto e o Lago São Domingos.
Salesópolis exibe a nascente já citada, a Usina Parque e a Barragem da Ponte Nova. A cidade que abriga o nosso Aeroporto Internacional apresenta, ainda, o “Bosque Maia” e o Zoológico Municipal. Visite!

Nascentes do Tietê, cercadas de rochas, brotam de três pontos. Foto Jarbas Favoretto
 
* Presidente da Amitur - Associação dos Municípios
de Interesse Cultural e Turístico
 

 

 
 
CURIOSIDADES
 

Conexão Brasil e Japão no Templo Budista Daigozan Jomyoji

O Templo Budista Daigozan Jomyoji remete à imigração japonesa em Suzano, que teve início ainda em 1921. A construção do monumento começou em 1967, pelas mãos do artista e carpinteiro japonês Natu Reijiro. A obra só foi concluída em 1980. A integração da cultura brasileira e japonesa é evidente desde a inauguração do local. Na época, a abertura foi marcada por uma missa celebrada pelo Bispo Eizam Kishida, pertecente a Shingoshu Shunguendo, de Kioto, Japão.
 O complexo arquitetônico atrai ainda mais os olhares devido à singularidade da imagem que abriga. Trata-se de Fudoomyo, o Buda principal, talhado num único tronco, com 3 metros de altura. A escultura desta imagem é a maior em toda a América Latina.

O visitante que vai ao templo, pode cumprir um roteiro determinado. Logo na entrada, dois grandes Nioos – carrancas feitas de madeira – servem para espantar a negatividade. O turista segue pelo pátio e entra à esquerda, onde pode orar diante de uma das três capelas ali construídas. Depois, o visitante segue até o Zizo Bosatuzu de pedra, que representa o protetor das mães e crianças. No local, é de praxe acender um incenso e depositá-lo ali mesmo. Finalmente, entra-se no Templo. A saída é feita à direita, local onde os turistas podem beber a água purificadora, proveniente de uma bacia de pedra.

 
HISTÓRIA
 
 

Data do final do século XVIII, a origem de Suzano que começou a e formar nas planícies da margem esquerda do Rio Tietê, em uma área denominada Campos de Mirambava.

A região foi desbravada por bandeirantes a caminho das Minas Gerais e garimpeiros, que deram início aos povoados de Santana de Mogi-Mirim (Mogi das Cruzes) e de Arujá, entre outros.

No local onde se situa município existiu um sítio importante de mineração, denominado “Lavras do Baruel”, do qual ainda hoje há vestígios. Fora habitado, inicialmente, pela família Baruel, tornando-se, com o passar do tempo, conhecido por Bairro Piedade do Baruel.

Em função das terras férteis, próprias para o cultivo, novos moradores se estabeleceram na região. Entre os anos de 1874 e 1875, os Campos de Mirambava foram cortados pela Estrada de Ferro São Paulo - Rio, que iniciou a exploração das matas para a extração de lenhas e o fabrico de dormentes, utilizados na ferrovia.

Pouco tempo depois, chegaram os irmãos Marques Figueira e mais uma

 

leva de moradores. Formou- se, então, ao longo da ferrovia, um pequeno povoado composto por casas dispersas.

Os irmãos Marques Figueira, juntamente com outros proprietários, resolveram doar uma área de terra para a fundação da Vila da Concórdia, sob a invocação de São Sebastião, oficializada em 11 de dezembro de 1890. Por volta de 1900, ficou conhecida pelo nome de Guaió, em razão do rio de mesmo nome, afluente do Tietê, que atravessava aquelas terras.

Em 11 de dezembro de 1908, sua denominação foi alterada para Suzano, em homenagem ao engenheiro Joaquim Augusto Suzano Brandão, responsável pelos estudos para fosse construída uma nova estação, após a encampação da antiga estrada de ferro pela Central do Brasil.

Em 27 de dezembro de1919, Suzano passou a distrito do município de Mogi das Cruzes. Com o crescimento contínuo, houve a instalação das primeiras indústrias locais. Em 24 de dezembro de 1948, adquiriu, finalmente, autonomia político administrativa.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.
 
HINO

 

Desperta Cidade das Flores
que almeja um  porvir triunfal;
bandeira de todas as cores
no peito um só ideal.

S
entindo na alma o valor
do bem que o progresso nos traz
somos seus filhos felizes
lutamos em busca da paz

A
vante! Avante Suzano!
Para um futuro de glória.
Avante! Avante Suzano!
Para o florir da vitória

D
e vários lugares da Terra
vieram imigrantes formar
potência ditosa que encerra
a grande paz de um altar

T
rouxeram nas mãos uma flor,
trouxeram indústrias também,
hoje a Cidade progresso
se orgulha dos filhos que tem

A
vante! Avante Suzano!
Para um futuro de glória.
Avante! Avante Suzano!
Para o florir da vitória

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
Conheça Suzano através das suas imagens - Templo Budista
 
 
 
Publicidade
 
 
linha
 
 
Bandeira
 
 
Brasão