Twitter da Prefeitura de São José do Barreiro |

 
 
ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
São José do Barreiro (portuguesa): Desde o século 17, tropeiros provenientes de Minas Gerais cruzavam as trilhas da região trocando ouro por mantimentos nos portos de Mambucaba e Parati, no Rio de Janeiro. Quando chovia, os caminhos de terra viraram atoleiros, o que explica o “Barreiro”. O São José é referência a uma capela em homenagem ao sento. Virou município em 9 de março de 1859.
 

Esta cidade faz parte do Vale do Paraíba. Suas principais atividades econômicas são agricultura e pecuária.
Saiba mais...


São José do Barreiro faz parte
do Circuito Vale Histórico,
da Rota
da Liberdade
e da Estrada Real.

Conheça aqui os roteiros do Estado!

 
DESTAQUE
 
 

SIMPLICIDADE É BELEZA QUANDO SE FALA
EM SÃO JOSÉ DO BARREIRO

     

O sobe desce das numa paisagem de casas antigas; estar em São José do Barreiro é reencontrar-se com o passado, mesmo que distante.

Estância Turística de São José do Barreiro

Aos pés da Serra da Bocaina, a estância turística encanta pela simplicidade e a vida tranqüila que seus moradores levam. Eles, que somam quase cinco mil, têm ao alcance a beleza da paisagem natural, que oferece também bons passeios.

Com tantos picos, trilhas e cachoeiras, a região não poderia deixar de ser um reduto do turismo de aventura. Pratica-se ali vôo livre, off road, mountain bike, motocross, esportes náuticos, e, é claro, trekking – o cenário é ideal para caminhadas.

Esportes radicais

O aprendizado histórico fica por conta das fazendas construídas no tempo áureo do café em São Paulo. Mesmo as moradias e estabelecimentos de comércio na cidade são datados do século XIX e XX.

 

Alguns trazem inscrito o ano em que foram construídos.

Algumas construções estão datadas; no destaque, “Vila Dalva”, de 1925

São José do Barreiro integra o Circuito Turístico Vale Histórico, do qual fazem parte outros quatro municípios, que ficam na região da divisa de São Paulo com Minas Gerais (ao sul) e Rio de Janeiro (sul fluminense).

Igreja e coreto em São José do Barreiro. A combinação tão presente nas paisagens do interior paulista

Aproveitando o potencial turístico que o local possui, foi criada em 2006 a BarreiroTur, Associação Turística e Comercial de São José do Barreiro. A iniciativa tem como foco desenvolver e melhorar o atendimento turístico da cidade. Somando à hospitalidade própria dos barreirenses, o turismo local só tende a crescer com a qualificação do atendimento em hotéis, fazendas, pousadas e comércio da região.

Texto: Daniella Cornachione
Fotos: OPY Imagens

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

Situado no caminho entre as montanhas mineiras e o porto de Mambucaba, o atual município de São José do Barreiro originou-se de um arraial fundado pelo coronel João Ferreira de Souza.

Por volta de 1820, foi construída uma capela em louvor de São José, que recebeu um nome a mais, do Barreiro, em função de um atoleiro que ficava próximo do lugarejo.

Em 2 de agosto de 1833, foi elevada a capela curada e, em 4 de março de 1842, o arraial passou a freguesia em terras do município de Areias.

Desse período em diante, iniciou-se o processo de desenvolvimento que chegou ao seu ponto máximo com a

 

cultura do café. Tornou-se vila em 9 de março de 1859 e, em 10 de março de 1885, recebeu foros de cidade.

Com o declínio do café, a cidade foi bastante afetada, e a economia local voltou-se para a agricultura e a pecuária leiteira.

Em 30 de novembro de 1938, mudou- se o nome do município para Barreiro e, em 30 de dezembro de 1953, houve nova alteração, desta vez para São José do Barreiro.

O município, atualmente, também se dedica às atividades turísticas, buscando novas alternativas econômicas.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
 

CEMITÉRIO DOS ESCRAVOS

Rua Nove de Julho
Processo: 00496/74     
Tomb.: Res. de 14/ 7/89    
D.O.: 18/7/89
Livro do Tombo Histórico:
Inscrição nº 289, p. 74, 6/7/1990

São José do Barreiro surgiu às margens do Caminho Novo da Piedade, no período da expansão do café no Vale do Paraíba e ainda conservaum grande número de imóveis daquela época, entre eles, o cemitério construído por escravos, cujo primeiro sepultamento deu-se em 1841.
O cemitério, além de apresentar em seus túmulos algumas esculturas em mármore, de grande beleza plástica, tem a sua importância maior devido à conservação do seu sítioeàambientação paisagística, devido à implantação em terreno elevado.

Fonte Benedito Gomes França

SEDE DA FAZENDA PAU D'ALHO

Estrada dos Tropeiros
Processo: 22049/82     
Tomb.: ex-officio em 12/5/82
Tomb.: Iphan em 19/2/68
Livro do Tombo Histórico:
Inscrição nº 51, p. 3, s.d. 

O coronel João Ferreira de Souza, um dos fundadores do povoado de São José do Barreiro e proprietário da fazenda desde 1818, iniciou por esta época a construção de sua sede. Ao morrer, em 1858, deixou a propriedade, bastante próspera, à sua filha Maria Ferreira Ayrosa. Por volta de 1900, sob a administração de seu neto, o comendador Zebedeu Antonio Ayrosa, já se constatava a sua decadência.

A sede da Fazenda Pau d’Alho, em taipa de pilão e embasamento de pedra, possui telhado em quatro águas e varandas em toda a extensão da fachada. Os alpendres, que davam acesso à entrada principal da casa e capela, foram fechados com portas e janelas de guilhotinas para se protegerem das fortes chuvas da região. O tombamento incluiu o crucifixo e a imagem de São Roque existentes na capela.

Fonte Luís Saia
 
 
Galeria
Conheça a cidade
por suas imagens!
 
 
Publicidade
 
 
linha
 
Bandeira
 
 
Brasão
linha