ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Júlio Mesquita (portuguesa): Homenagem ao jornalista e constituinte Júlio César Ferreira de Mesquita. O povoamento do local começou com uma fazenda de café e algodão. Vários núcleos foram se formando e criou-se o distrito de inhema (nome de uma das fazendas), pertencente ao município de Cafelândia. Em 24 de dezembro de 1948, adotou o nome atual.
 
DESTAQUE
 

Aguardando matérias e pautas.

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

O povoado teve início em 1920, com a construção das primeiras casas da Fazenda Chantebled, dedicada ao cultivo do café.

Outros núcleos foram se formando nas fazendas vizinhas, como os de São João do Inhema e de Santa Sílvia.

A partir de 1935, o plantio do algodão começou a atrair inúmeras famílias para a região, quando Porfirio Barros Cavalcante e Horácio Nakaidara resolveram lotear alguns alqueires de terra para a fundação de uma cidade.

O núcleo onde predominava o cultivo do algodão recebeu o nome de Ouro Branco.

O outro, onde predominava a cultura do café, foi denominado Mesquita, em homenagem ao jornalista e

 

constituinte Júlio César Ferreira de Mesquita.

Nesse mesmo local foi construída uma capela dedicada à Nossa Senhora da Aparecida.

As duas culturas promoveram o rápido crescimento do povoado que, em 30 de novembro de 1938, foi elevado à categoria de distrito do município de Cafelândia, atraindo para a região vários proprietários de terra de Marília e Cafelândia.

Em 30 de novembro de 1944, passou a se chamar Inhema e, quatro anos mais tarde, no dia 24 de dezembro de 1948, quando tornou-se município autônomo, recebeu o nome de Júlio Mesquita.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
  Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.  
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
 
Bandeira
 
 
Brasão