ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Corumbataí (tupi): Rio dos corumbatás (uma espécie de peixe). O povoamento começou por volta de 1821 foi elevado a município em 24 de dezembro de 1948, desmembrando-se de Rio Claro.
 
DESTAQUE
 

Aguardando matérias e pautas.

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

O município de Corumbataí teve origem em 3 de março de 1821, na concessão da quarta sesmaria do Rio Corumbataí ao capitão de ordenanças de Jundiaí, Francisco da Costa Alves. Em 1885, a Empresa Barão do Pinhal e Cia. ligava, por via férrea, Rio Claro a São Carlos, passando pela sesmaria do Rio Corumbataí.

Assim, foram surgindo as primeiras moradias e, após alguns anos, a sesmaria passou às mãos do Governo do Estado, que racionalizou a colonização e elaborou planos de urbanização.

Em 1905, foi criado o Núcleo Colonial Jorge Tibiriçá, que loteou parte da sesmaria para imigrantes russos, alemães, lituanos, espanhóis e italianos, todos atraídos pelas facilidades em adquirir pequenas propriedades agrícolas.

 

Em 1912, foi lançada a pedra fundamental da capela em louvor a São José de Corumbataí. Por volta de 1918, o governo adquiriu as fazendas Boa Vista e Santana de Baixo para loteá-las.

Ainda no mesmo ano, Corumbataí recebeu, de Rio Claro, os primeiros postes para energia elétrica e, em 27 de novembro de 1919, foi criado o distrito em terras do município de Rio Claro.

Em 24 de dezembro de 1948, Corumbataí foi desmembrada de Rio Claro e elevada à categoria de município, recebendo a denominação atual. O termo origina-se do tupi-guarani, “o rio dos corumbatás” ou curimbatás, um peixe comum em todo o Brasil.

 

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
  Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.  
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
 
Bandeira
 
 
Brasão