ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Cananéia (tupi): Ignora-se a data da elevação do povoado de Cananéia a freguesia, embora haja referências a ela desde o século 16. Tornou-se município em 13 de julho de 1600. O nome, segundo lenda local, vem de Caniné, uma índia que se apaixonou por um colonizador português.
 
 
DESTAQUE
 

Marujá, uma comunidade na ilha

Por Jarbas Favoretto*
 

É um lugar onde vivem cerca de 1200 espécies de plantas, entre elas 118 espécies de orquídeas e 41 de bromélias, além de cerca de 40 espécies de mamíferos e mais de 400 tipos de aves. Tem até o boto cinza, que sempre agrada os visitantes.
Também é um pedaço de Mata Atlântica banhado pelo Oceano Atlântico. Estamos escrevendo sobre Marujá, uma comunidade localizada na Ilha do Cardoso, uma das mais belas ilhas do litoral brasileiro, devido a seus atrativos naturais como Costões Rochosos, Cachoeiras, Praias, Restingas, Manguezais, além da Mata Atlântica.
A comunidade do Marujá é a maior das seis comunidades preparadas para receber visitantes no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, este, por sua vez, integrando o complexo Lagamar reconhecido pela Unesco

Escuna para Marujá - Foto Jarbas Favoretto

 

 

como Patrimônio da Humanidade.
Vá de Escuna!
Uma boa opção para você visitar Marujá é se aproveitar de passeios de um dia organizados em escuna e almoço no local. Aliás, a escuna oferece open bar e som ao vivo durante algumas travessias.
É um passeio super emocionante, quando o turista terá o privilégio de estar diante da rica fauna e flora do Lagamar, sem falar na espetacular companhia dos botos e golfinhos que sempre aparecem de surpresa a caminho da ilha.
Para quem procura algo belo e diferente esta é oportunidade das boas. E para você economizar e não ficar quebrando a cabeça há uma Agência de Turismo especializada nesse passeio com saídas programadas.

Boto-Cinza e o Morro São João. - Foto Bárbara de Aquino
 
* Presidente da Amitur - Associação dos Municípios
de Interesse Cultural e Turístico
 
 

Ilha do Cardoso. A importância histórica dos Sambaquis

Por Jarbas Favoretto*
 

Ao enaltecermos recentemente a Ilha do Cardoso, localizada na cidade de Cananéia, como um excelente destino turístico, nós registramos a importância histórica que numerosos Sambaquis, com origem no período pré colombiano, dão ao lugar. Os Sambaquis (em tupi quer dizer

  "monte de conchas"), são depósitos construídos pelo homem e constituídos por materiais orgânicos, calcários e que, empilhados ao longo do tempo vem sofrendo a ação de intempérie, acabando por sofrer uma fossilização química.

Ilha do Cardoso, beleza e sambaquis. - Foto Jarbas Favoretto
 
* Presidente da Amitur - Associação dos Municípios
de Interesse Cultural e Turístico
 
 
ILHA DO CARDOSO
Por Jarbas Favoretto*
 

Localizada no extremo sul do Estado de São Paulo, no município de Cananéia, a Ilha está cercada por todo tipo de vegetação da Mata Atlântica costeira, os quais proporcionam uma variedade extraordinária de ambientes e uma alta diversidade biológica. As Dunas e os Costões Rochosos podem ser curtidos tanto quanto as suas diversas praias.

Há manguezais no Canal do Ararapira e na Baía de Trapondé, na face ocidental da ilha. Ali são abrigadas seis comunidades caiçaras e se nota uma forte influência da cultura indígena. Os caiçaras, quase todos pescadores, desenvolveram um apurado conhecimento da natureza e tem atualmente o turismo como fonte substancial de renda.

Numerosos sambaquis datados do período colonial dão grande importância histórica ao Parque, um marco do Tratado de Tordesilhas. Sempre decorado por belíssima paisagem. Consulte o seu Agente de Viagens. Às vezes há pacotes de vários dias.

 

 
Praia da Lage - Ilha do Cardoso, Cananéia/ São Paulo/ Brasil. Foto: Arquivo AMITUR
 
* Presidente da Amitur - Associação dos Municípios
de Interesse Cultural e Turístico
 
 

UM MOSAICO DE MARAVILHAS CHAMADO CANANÉIA

Cananéia, o primeiro povoado do Brasil, é um lugar onde praia, ilhas, cidade e cachoeiras são igualmente irresistíveis. Está no centro de um corredor biológico de 110 km que se estende desde a foz do Rio Ribeira em Iguape (SP) até a baia de Paranaguá (PR) e é um dos maiores berçários de vida marinha do planeta.

Botos Cinzas em Cananéia
 
Boto cinza em Cananéia.
Foto: Bárbara de Aquino

Na diversidade desse ambiente, você encontra o Parque Estadual da Ilha do Cardoso, cachoeiras, comunidades caiçaras e quilombolas, a curiosa história da cidade como primeiro povoado fundado no Brasil, e suas lendas, fauna, flora, festas e culinária.

Um clássico city tour por Cananéia inclui visita ao conjunto de casarios históricos; Igreja de São João Batista construída em 1577; Centro de Exposições; Obelisco e Canhões; Figueira Centenária e uma deliciosa caminhada pela Avenida Beira Mar.

Viajar para Cananéia também é um convite à vara de pesca, à bússola e aos apetites curiosos. A cidade é considerada a capital gastronômica do Vale do Ribeira, com restaurantes especializados em frutos do mar e as melhores Ostras do Estado de São Paulo.

 
Centro Histórico da Ilha de Cananéia
 
Centro Histórico da Ilha de Cananéia
Foto: Marcone

Céu, mar e pé na areia, ao mesmo tempo, podem fazer perder a noção da hora. Portanto, a dica é deixar o relógio de lado e concentrar-se na máquina fotográfica. A Ilha do Cardoso é pacata, mas está 24 horas em movimento. São mais de 22 mil hectares de cenários formados por costões rochosos, praias, ilhas, braços de mar, estuários, barras, lagunas, restingas, mangues, rios, planície litorânea e montanhas cobertas de florestas. No raiar do dia, condutores e guias já estão de prontidão para acompanhar os visitantes por diversas trilhas que levam a praias selvagens, algumas com ondas apropriadas para o surf.

Praia da comunidade Cambriu - Ilha do Cardoso
 
Praia da comunidade Cambriu - Ilha do Cardoso. Foto: Divulgação

Fonte: Secretaria de Turismo. Junho/ 2010

Seja o primeiro a oferecer esta cidade!
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

Em 1531, quando Martim Afonso buscava um porto seguro para aportar no litoral  paulista, encontrou um pequeno povoado localizado em uma ilha que chamou de Bom Abrigo, por suas boas condições de subsistência e de proteção contra ventos.

Nesse povoado já conviviam índios da tribo dos Carijós e alguns portugueses, entre eles Antonio Rodrigues, o Bacharel, que teria vindo para o Brasil na expedição exploratória de Américo Vespúcio, em 1502.

Entretanto, devido à dificuldade de acesso ao continente, os habitantes foram obrigados a se transferir para Ilha Comprida,

 

onde fundaram a primeira vila da Coroa Portuguesa em terras brasileiras, Maratayama, nome do cacique do lugar. Mais tarde, a população de Maratayama retornou à Ilha de Cananéia, provavelmente em busca de água potável e de terrenos mais planos e secos para o desenvolvimento de suas culturas.

Em 13 de julho de 1600, foi criada a vila de São João Batista de Cananéia. E em 20 de dezembro de 1905, recebeu sua enominação atual: Cananéia.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
  Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.  
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Igreja São João Batista - Ilha de Cananéia  

CENTRO HISTÓRICO

Centro
Processo: 09170/69       
Tomb.: Res. de 11/12/69     
D.O.:12/12/69
Livro do Tombo Histórico:
Inscrição nº 5, p. 2, 27/4/1971

Igreja São João Batista - Ilha
de Cananéia. Foto: Bárbara
de Aquino

Cananéia, situada entre os portos de Paranaguá e de Iguape, escoadouros dos minerais da região, não possuía em suas terras riquezas exploráveis. Foi elevada à vila em 1600, com o nome de São João Batista de Cananéia e, à cidade, em 1895. Sua importância reside nos primeiros tempos da colonização quando, para prover de transporte as tropas que se dirigiam ao sul, foram instalados diversos estaleiros. Nos séculos seguintes praticou-se a economia de subsistência, tendo na pesca a sua atividade básica.

Do núcleo inicial conservam-se apenas o traçado das ruas e os becos. As construções remanescentes, modestas casas que possuem fachadas de pedra entaipada, com argamassa de areia e cal, de aspecto singelo, datam do final do século XVIII e início do 19. A Igreja de São João Batista, construída pelos jesuítas no século XVI, encontra-se em um plano elevado, onde hoje é a Praça Martim Afonso.

Fonte: Processo de Tombamento / Condephaat • 2007

TRÊS SAMBAQUIS

Fazenda Boa Vista – Loteamento Fosfasa, lote 27-B
Processo: 23395/85      
Tomb.: Res. SC 30 de 19/8/87     
D.O.: 22/8/87
Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico:
Inscrição nº 10, p. 8, 18/7/1988

Os sambaquis, amontoados de conchas e moluscos, depositados ao longo do tempo pelas populações pré-históricas na costa brasileira, encontram-se, em sua maioria, na região meridional e têm sido objeto de estudo desde os tempos coloniais.

Com a chegada dos portugueses, muitos destes sítios desapareceram em conseqüência da sua exploração. Era destes locais que se extraía a cal, utilizada na composição da argamassa das paredes em alvenaria de pedra, empregada nas grandes construções litorâneas, como igrejas, fortes e sobrados.

Na Baixada de Cananéia-Iguape há ainda uma grande concentração de sambaquis, dos quais 25%, aproximadamente, encontram-se intactos. A área total do tombamento é de 26,50 ha.

Fonte: Processo de Tombamento / Condephaat • 2007
 
 
Galeria
 
Conheça a cidade
por suas imagens!
 
 
Bandeira
 
 
Brasão