ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Bragança Paulista (portuguesa): Homenagem à dinastia da casa real de Portugal, os Orleans e Bragança. O povoado surgiu em 15 de dezembro de 1763 ao redor da capela de Nossa Senhora da Conceição do Jaguari. Em 1765, virou distrito de paz e freguesia de Conceição do Jaguari. Passou a vila Nova Bragança em 1797. Em 1856, desligou-se de Atibaia e ganhou o nome de Bragança. Finalmente, em 1944, recebeu o “Paulista” para se diferencia de uma cidade com o mesmo nome no Pará.
 

 

Considerada a Terra da Linguiça. Confira!

 
 
Aeroporto Artur Siqueira - SDBP
End.:  Rua Arthur Siqueira, s/n
Bragança Paulista - São Paulo - Brasil
Telefone: (11) 4033-4434 
 
 
 
DESTAQUE
 
Informativo da secretaria de Cultura e Turismo de Bragança Paulista
Confira os programas, eventos, oficinas culturais e muito mais acessando aqui.
 
BRAGANÇA PAULISTA A CIDADE POESIA
 

Localizada próximo à cidade de São Paulo, Bragança é uma ótima opção para aqueles que buscam lazer, eventos, esportes de aventura, uma vasta programação cultural e uma excelente gastronomia com muita qualidade e clima de interior.

Catedral de Bragança Paulista
 
Catedral de Bragança Paulista. Foto: André Prata

Com o título de Estância Climática, a cidade possui clima ameno, ar puro e temperaturas estáveis sendo também conhecida como Cidade Poesia, título conquistado pelas belas colinas, igrejas, praças, jardins e por seu cartão postal, o Lago do Taboão, que é cercado por atrativos para todas as idades e abriga, nos finais de semana, o Centro de Artesanato.

Por ter em sua história a grandeza dos barões do café cuja exportação ocorria em grande escala pela Estrada de Ferro Bragantina, Bragança preserva casarios e prédios históricos tombados, além de dois importantes museus que contam a história de seu povo e resgatam os valores histórico-culturais da região.

A natureza é apreciada de muitas formas e permite a prática do ecoturismo e do turismo de aventura nas caminhadas e escaladas na Montanha Leite Sol e no Morro do Guaripocaba.

A vista das marinas junto à Represa
Jaguary, os passeios náuticos e os Parques Ecológicos Petronilla

 
 
Lazer e muita tranquilidade. Foto: André Prata

Marcowicz e Caetê também são opções para aqueles que buscam contemplação, paz e descanso.

Por toda esta potencialidade, Bragança está inserida no circuito turístico "Entre Serras e Águas" e disponibiliza aos visitantes atrativos naturais, rurais e gastronômicos atendendo às necessidades dos que buscam belezas naturais, cuidados do corpo e da mente, além de diversão e do clima de fazenda que não poderia faltar.

Lago do Taboão
 
Lago do Taboão. Foto: André Prata

Tudo isso garante o encanto e bem viver para todos que aqui vivenciam momentos inesquecíveis!


(Fonte: Secretaria de Cultura e Turismo de Bragança Paulista. Junho/2010)

 

FESTIVAL DE ARTE SERRINHA: CULTURA E NATUREZA
EM PLENA SINTONIA

     

O Festival de Arte Serrinha acontece todos os anos, desde 2002, propondo uma “pausa na dinâmica da vida contemporânea e mergulho em busca de valores essenciais”. Sediado na zona rural de Bragança Paulista, o evento promove oficinas, palestras e shows.

Variados campos da arte têm espaço no festival: literatura, artes plásticas, educação musical, design, teatro, fotografia, moda, gastronomia e vídeo. Acontece, por ventura, a interação entre as áreas nos workshops. O evento é aberto ao público e acontece no mês de julho por três semanas.

7ª edição em 2008

O festival ocorre em quatro espaços: a Fazenda Serrinha, onde são sediadas as oficinas; o Galpão Busca Vida, que abriga a programação musical; o Cine-Rancho funciona num anexo do bar e pizzaria A 2000 por

 

Hora, onde acontece o ciclo de cinema nacional; e por fim, os Núcleos de Arte-educação abrigam oficinas educativas que são oferecidas gratuitamente para comunidades próximas.

Fábio Delduque é curador, co-fundador do projeto e anfitrião da Fazenda, onde reúne amigos e visitantes desde 2002.

Entre um festival e outro, os moradores da Fazenda Serrinha recebem grupos, escolares ou não, interessados em conhecer a proposta e realizar atividades artísticas. No Galpão Busca Vida, acontecem shows aos sábados. Confira a programação em www.galpaobuscavida.com.br.

7ª edição

O tema “Natureza dá Arte” sintetiza o intuito da edição de 2008 do festival, que propõe a interação entre cultura e meio ambiente.  

Na 7ª edição, as oficinas custaram de 150 a 300 reais; para assistir aos shows, o visitante que desembolsar de 20 a 40 reais. A cantora Andréia Dias abriu a programação da 8ª edição, destaque para a apresentação de Paulinho Moska.

Acesse o site



Texto: Daniella Cornachione
Fotos: Marcelo Delduque

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

Bragança Paulista teve início no antigo povoado de Nossa Senhora da Conceição do Jaguari, formado ao redor da capela de Nossa Senhora da Conceição, erguida em um terreno doado por Antonio Pires Pimentel e sua mulher.

A construção da capela estimulou uma série de doações por parte de outros moradores, aumentado o patrimônio do pequeno povoado. Após sua elevação a freguesia do município de São Paulo em 13 de fevereiro de 1765, muitos deles se deslocaram para o morro do Lopo, a fim de procurar ouro, e, principalmente, explorar as possibilidades daquelas terras.

Paralelo às casas, foram surgindo as primeiras pastagens e, em partes mais úmidas das encostas ou em planícies,

 

os campos de arroz, feijão, milho e trigo.

Em 27 de junho de 1769, a freguesia foi transferida para o município de Atibaia. Desenvolveu-se e foi elevada a vila em 17 de outubro de 1797, com o nome de Vila Nova de Bragança.

A vila recebeu foros de cidade em 24 de abril de 1856. Maior impulso ocorreu, no entanto, em 1884, com a inauguração da Estrada de Ferro Bragantina, ligada à Santos-Jundiaí. O nome da cidade foi alterado para Bragança Paulista apenas em 30 de novembro de 1944.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
 
Sabores de Bragança
 
  Bragança é uma cidade que se destaca por sua gastronomia. A famosa linguiça bragantina encontra-se presente em todos os locais. Do simples lanche à mais sofisticada experiência culinária, a linguiça continua atraindo o interesse e o paladar daqueles que visitam nossa cidade.
Ao mesmo tempo em que nos orgulhamos de nosso passado simples com grande influência da culinária tropeira e dos costumes trazidos pelos primeiros imigrantes italianos e portugueses, nos adequamos ao mundo moderno oferecendo paridade de atendimento ao dos grandes centros urbanos. Bares e restaurantes da cidade realizam cursos para o aperfeiçoamento da qualidade nos serviços e atendimento, através de uma associação muito vibrante. Por intermédio dela e em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo, é promovido todo ano o Concurso Gastronômico Sabores de Bragança, que premia a melhor receita feita com a mais tradicional linguiça da cidade.
Não deixe de incluir em sua visita a Bragança, momentos agradáveis em nossos bares e restaurantes, cuja missão é bem servir.
 
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
 
Conheça a cidade
por suas imagens!
 
 
Publicidade
 
 
linha
 
 
Bandeira
 
 
Brasão