ORIGEM DO NOME DA CIDADE
   
Américo de Campos (portuguesa): Homenagem ao advogado e jornalista Américo de Campos, amigo de políticos de Tanabi, sede do então povoado. O vilarejo começou na fazenda São João das Águas Paradas, em 1920. Emancipou-se de Tanabi em 24 de dezembro de 1948, ganhando o nome atual.
 
DESTAQUE
 

Aguardando matérias e pautas.

 
 
CURIOSIDADES
 
Aguardando histórias e curiosidades.
 
HISTÓRIA
 
 

O município de Américo de Campos foi fundado pelos sertanistas Manoel Francisco Tomaz e Henrique de Souza Lima que, em 1920, a fim de instaurar um patrimônio,  doaram dez alqueires de terras para o bispado de São Carlos com a anuência do sr. João Inocêncio do Amaral, divididos em ruas e quarteirões e denominados vila Botelhos.

A escritura dessa doação foi outorgada em 31 de maio do mesmo ano, mas os nomes dos sertanistas não constam entre os doadores.

 

O patrimônio foi, então, registrado com o nome de São João das Águas Paradas. Ainda em 1920, foi construída uma capela e erguido um cruzeiro. Logo após a construção da primeira casa por Manoel Francisco Tomaz, estabeleceram-se os primeiros negociantes na região.

Com o desenvolvimento da povoação, foi criado, em 29 de dezembro de 1926, o distrito com a denominação de Américo de Campos, do município de Tanabi. A elevação a município ocorreu em 24 de dezembro de 1948.

 
Fonte: Fundação SEADE - 2006
 
GASTRONOMIA
 
  Aguardando receitas típicas ou tradicionais desta cidade.  
 
HINO

 

Não há hino cadastrado.

 
 
BENS TOMBADOS
   
Esta cidade não possui, atualmente, bens tombados.
 
 
Galeria
 
Bandeira
 
 
Brasão